Arco e Flecha

Em 2012 tive a oportunidade de ser apresentado a este esporte maravilhoso!

Foi um tiro certeiro: acabei me apaixonando.

Nada a ver com o cupido!!

Um dos esportes mais antigos de que se tem notícia, seu uso quase sempre foi vinculado à caça e à guerra.

Nos dias atuais, continua diretamente ligado à caça, mas foi mundialmente difundido como esporte, inclusive olímpico.

Tem como principais modalidades de competição os tiros com arco recurvo e com arco composto.

E Minas Gerais, de longa data, vem contribuindo para o engrandecimento deste esporte, contando com atletas de renome nacional e internacional, profissionais dedicados que, apesar dos poucos incentivos que o esporte tem em geral no Brasil, vem alcançando resultados expressivos tanto no campo de competição, quanto na formação técnica dos atletas.

Um esporte sim, mas que também nos leva a repensar sobre como nos posicionamos diante da vida!

Porque?

Diferentemente do que a grande maioria pensa, neste esporte, não é a pontaria, mas sim a postura, como você se coloca e se posiciona para cada disparo/tiro, que carrega consigo a maior parcela da responsabilidade de seu sucesso em acertar o alvo.

Se assim não fosse, como poderia um deficiente visual praticar tal esporte?

Não se nos parece com nossa caminhada para atingir nossos objetivos?

É a consistência, a coerência, o controle e a assertividade de cada movimento que conduzem a flecha ao centro do alvo.

Vale a pena experimentar! Procurem um clube perto de vocês.

Pratico na Federação Mineira de Arco e Flecha, que tem suas atividades realizadas no Mineirinho em Belo Horizonte.

Mundo digital: seguro?

Bem, o motivo de trazer este tema logo na retomada do site não é por ser tão recorrente nas conversas em círculos das mídias sociais e dispositivos móveis, mas porque ele é realmente importante.

Por mais que evitemos, ou não desejemos, estamos inseridos num mundo digital, no qual não sabemos, na grande maioria das vezes, como nos proteger. Leigos, mais que experts, estão sujeitos a ações de pessoas mau intencionadas que se fazem valer do alcance que um ou outro profissional ou pessoa consiga através da exposição na internet.

Uma coisa é certa, todos nós devemos tomar medidas de precaução para evitar prejuízos financeiros ou pessoais.

Infelizmente, não é a primeira vez que tentam alterar o conteúdo dos posts e arquivos publicados em meu site. Desta vez a descoberta do comprometimento deu-se em minha checagem periódica dos acessos realizados. Ao tentar acessar meu site, o anti-vírus que tenho instalado em meu notebook bloqueou o acesso ao mesmo, tendo em vista o risco de captura de informações pessoais, recurso que não utilizo.

E é aqui que reside a ideia deste “novo” post inicial: a necessidade de se manter, ativo, software de proteção contra vírus e conexões indesejadas, inclusive para acessos à internet.

Ao longo de minha vida digital, utilizei diversos programas e todos, em variados graus, foram eficientes em proporcionar segurança.

Se já falharam? Sim, falharam.

Quando? Quando, de forma involuntária, permiti que softwares intrusos fossem instalados, pela não atualização contínua da ferramenta de detecção/proteção, pela utilização de mídias não confiáveis e pela abertura de anexos de e-mails sem que antes fosse feita a checagem de segurança.

Se já ocorreram falhas sem minha participação. Não posso dizer nem que sim, nem que não. Afinal, é uma briga de gato e rato. Infelizmente, neste mundo digital, na maioria das vezes, reagimos às ameças novas, e nos protegemos das já conhecidas.